[wpdreams_ajaxsearchlite]

Primeiro temos que lembrar que Software é o mesmo que programa de computador e necessariamente são criados como um livro, uma sequência de palavras que combinadas fazem sentido e tem um ou mais objetivos.

A maioria dos programas após serem escritos não funcionam, pois são escritos em uma linguagem que nós, humanos, conseguimos entender, mas os computadores não. É necessário traduzir o código escrito para a linguagem de máquina, dessa forma o programa irá funcionar. Porém não é humanamente possível entender ou alterar essa língua de máquina, o nome técnico dado para essa tradução é “compilação”, ou seja, é preciso compilar (traduzir) o código (texto) que escrevemos.

Para ficar mais claro é importante lembrar que o tão falado “código fonte” é um texto que é possível entender e modificar, sendo essa a principal virtude do software livre, disponibilizar esse texto para que todos possam ler e adaptar para suas necessidades.

O programa que apenas o seu criador possui o código é chamado de software proprietário. Você não pode modifica-lo, não pode ter certeza se ele faz apenas aquilo que o seu criador diz que faz e em geral esses programas utilizam licenças que não permitem que você possa distribui-lo, ou seja, se você tem um Software Livre e resolve copia-lo para um amigo, estará dentro da lei, mas se o Software for Proprietário será necessário conferir sua licença de uso para verificar se é permitida a distribuição, que normalmente é proibida e se desrespeitada incide em um famoso crime, a pirataria.

  • Mas, se eu tenho o código fonte e não entendo nada do que está escrito, o que ganho com isso?

Principalmente no caso de programas mundialmente famosos como o Linux, Firefox e Libre Office, existem milhares de pessoas envolvidas nos projetos, todos estão sempre procurando encontrar formas de melhora-los e diminuir o número de problemas. Um especialista em segurança que encontra falha em um sistema desses, tem imediatamente seu nome exposto na mídia, é uma divulgação enorme do seu próprio nome. Se além de informar a falha conseguir informar uma solução, é um ganho enorme para o curriculum dessa pessoa. É mais fácil confiar em uma única empresa detentora de um Software Proprietário ou em milhares de empresas e pessoas que estão desenvolvendo o mesmo programa?