Perguntas Frequentes

A melhor forma de tirar as suas dúvidas
Abaixo você encontrará as respostas das principais dúvidas relacionadas BigLinux.

Como instalar o BigLinux usando um pendrive?

Antes de começar, precisamos:

  • Um computador.
  • Um pendrive com no mínimo 4Gigas.
  • Uma imagem ISO di BigLinux, disponível. Clique aqui.
  • Um programa para criar uma instalação USB, como Balena Etcher ou Ventoy.

Processo de instalação

  1. Vamos ao site de download e baixamos qualquer versão do BigLinux.
  2. Se não o tivermos instalado, instalamos Etcher ou qualquer outro software para criar um USB de instalação.
  3. Inserimos um pendrive e criamos o USB de instalação. No terceiro ponto acima, você tem um link que explica como fazer isso com o Etcher ou Ventoy.
  4. Depois de criar o USB, reiniciamos o computador e iniciamos a partir dele.
  5. Depois de entrar na Live Mode e escolher o START com Computadores com Nvidea ou Todos os outros computadores, temos que escolher nosso idioma, zona e layout de teclado. Depois de escolhidos os Temas e Desktop, entramos no Sistema de teste.
  6. É aconselhável conectar-se à internet, mas podemos instalar o sistema offline.
  7. Clicamos em «Instalar o Sistema».
  8. Ao terminar a análise, clicamos em «Avançar».
  9. Certificamo-nos de definir o nosso fuso horário e formato corretamente.
  10. É daqui que vem o importante e de onde devemos ter cuidado. Em “Selecione um dispositivo de armazenamento”, escolhemos nosso pendrive, ou seja, no qual queremos instalar o Manjaro. Se cometermos um erro aqui, podemos bagunçar o sistema operacional que o PC possui.
  11. Clicamos em «Apagar disco».
  12. Se quisermos, podemos fazer com que ele crie uma área de troca para nós. No exemplo, escolhi “sem hibernação”, porque não é de costume usar.
  13. Verificamos se tudo está correto e clicamos em «Avançar».
  14. Preenchemos os campos Nome, Nome da equipa, colocamos uma palavra-passe e clicamos em «Seguinte».
  15. Ele instalará a versão recomendada. seguir.
  16. Verificamos se tudo está correto mais uma vez. Ainda estamos a tempo de não estragar nada, mas faço questão de garantir que vamos instalá-lo no pendrive.
  17. Esperamos que a instalação termine.
  18. No final da instalação, podemos marcar a caixa para reiniciar.
  19. Agora só temos que reiniciar e tirar USB.
  20. Pronto! O BigLinux está instalado!

Qual é a base do BigLinux?

O BigLinux é uma distribuição brasileira Linux livre e de código aberto baseada no sistema operacional Manjaro que usa Arch Linux. O BigLinux se concentra na facilidade de uso e acessibilidade, e o próprio sistema foi projetado para funcionar totalmente em tema gráfico com sua variedade de softwares pré instalados e configurados.

BigLinux usa 32-Bit?

Não. 32-Bits está descartado! É o futuro de praticamente todas as distros. O mesmo ocorre com o Ubuntu, Fedora ou Linux Mint, uma distribuição que, no início, se destacava por funcionar muito bem em computadores mais antigos. Porém, o BigLinux funcionará somente em 64-Bits. Isso permitirá que nossa equipe desenvolva melhorias somente para o suporte 64-Bits.

Legacy ou EFI?

Funcionamos em ambos! Só não suporta Secure Boot, precisa desativar.

Leia mais:
Nos últimos anos temos acompanhado o grande crescimento da comunidade responsável pelo desenvolvimento de softwares/firmwares para a todo o mundo, e no Brasil isso não é diferente. Grande parte disso se dá devido à possibilidade de rodar o S.O. Linux em plataformas minimalistas, facilitando assim o desenvolvimento de projetos sem a necessidade de adquirir softwares proprietários para cada equipamento vendido.

Porém, existe um tipo de software embarcado que foi de extrema importância durante a evolução da computação, e ainda é nos dias de hoje, que não tem recebido a atenção do público brasileiro. Esse embarcado é o BIOS!

– Legacy BIOS (Basic Input and Output System)
– EFI (Extensible Firmware Interface)

Agora que sabemos os dois tipos de BIOS existentes atualmente, Legacy e UEFI, podemos verificar o avanço da tecnologia no tempo.

As BIOS legacy possuíam algumas limitações que de certa forma estavam atrapalhando a evolução das plataformas, considerando o ambiente pré-OS. Para tentar resolver, ou ao menos diminuir essas limitações, foi criada a especificação EFI (Extensible Firmware Interface), que posteriormente passou a ser adotada por várias outras empresas e se tornou a especificação UEFI (Unified Extensible Firmware Interface).

Vale lembrar que firmwares UEFI podem ser encontrados tanto em plataformas Intel quanto em plataformas ARM fabricadas após o ano de 2006.

Posso instalar arquivos .deb?

Sim! O BigLinux utiliza por padrão os pacotes .tar.pkg, Flatpak e Appimage, mas também possui conversor automático de arquivos .deb e .rpm.

Manual

EM BREVE

Pronto para começar?

Seja Big, use o BigLinux!